quarta-feira, agosto 04, 2010

Judiaria de Salzedas

Nas vizinhas do Mosteiro de Salzedas e da magnífica Ponte e Torre da Ucanha, ambos monumentos classificados, emergem a céu aberto os vestigios de uma antiga judiaria. Sobreviveram aos séculos, e, de forma necessariamente críptica, aos 300 anos em que vigorou o Tribunal do Santo Ofício. Os tempos de hoje porém são-lhe mais do que nunca adversos. Pior do que a estafada falta de verbas, que não falharam quando se tratou de cobrir o país de inúteis e idiotas estádios de futubol usados uma só vez, é a ignorância total de quem (des) governa. Estes pólos de riquisssima tradiçao que seriam a galinha dos ovos de ouro noutras regiões/países mais bem governadas, estão aqui muitas vezes ao desbarato. E contudo, o turismo alimenta-se cada vez mais da cultura e da diferença e necessariamente do bem sem preço que são os documentos em pedra do nosso valioso património.

Quem tutela o quê?

.   
Enviar um comentário