quinta-feira, março 03, 2011

O André e o Timóteo em Santa Comba

Nem sei bem qual fez maior sucesso. O André está realmente a tornar-se um caso: dúzias de livros para assinar, e mais não foram porque esgotaram! Um trabalho excelente e em rede, com o estimulo de professores, bibliotecários, o impulso da livraria Okiosque, e a adesão dos alunos do 6º ano do AEJ de Santa Comba.
E como por Santa Comba Dão tambem passou a Maria Adelaide Coelho, foram vários os leitores que se apresentaram também com a sua biografia para eu autografar. Uma troca de telefonemas permitiu localizar o Hotel Vininha onde o Manuel Claro se hospedou enquanto arranjava casa para ele e Maria Adelaide viverem, quando fugiram de Lisboa em finais de 1918. Foi aqui, também, que ela foi apanhada pelo marido e pelo filho, e levada para o Porto, onde dois dias depois era internada no Hospital Conde de Ferreira.
Em breve, as fotografias deste dia pleno, de uma luz incomparável, com almoço junto ao rio Dão, no excelente Quota Máxima. Junto da margem, alguns pescadores em cujas linhas se ensarilhou o Timóteo que se lançou à agua, nadando alegremente em direcção aos patos selvagens que lhe trocaram as voltas...
Amanhã mais alunos, mais uma escola. Em Sátão.
Enviar um comentário