quarta-feira, janeiro 04, 2012

2012 versão solar



se houve chuva de estrelas, não as vi cair.
o sol continua a brilhar durante o dia todo.
à noite um passeio breve junto do lago, tão misterioso e tão escuro. As estrelas que andam pelo céu parecem firmemente pregadas no veludo negro do firmamento. Gosto de as situar no desenho perfeito das constelações.
quando estou longe daqui, é dos perfumes da serra e do mar e dos silèncios musicais que sinto mais falta.

Enviar um comentário