segunda-feira, maio 28, 2012

Metamorfoses

Tanto tempo a sonhar com este momento. Depois, fica-se à espera da imensa sensação de alívio. Mas só aparece o vazio.
Este vazio é um vazio estranho.
O alívio só chega depois, e sempre com atraso. Entretanto, vai ter expulsar o desconforto. É que nunca, mas nunca, ficamos absolutamente convictos de que a última palavra foi escrita. Não numa biografia. Neste momento, umas quantas ideias gemem de desgosto por não terem tido tempo de antena. Umas chatas, que me esforço por ignorar.
Enviar um comentário