terça-feira, junho 28, 2016

A noite dos sonhos acordados


Volto ao Sul, como quem chega ao norte. A minha geografia está de pernas para o ar. Acordada e a dormir, revisito lugares que já nem existem nos mapas com os nomes que tinham quando os conheci. Acordada e a dormir, revejo gente que partiu e volta. Há horas e desoras. Encontro e desencontros. É bom dançar pela noite dos sonhos acordados
Enviar um comentário