domingo, julho 24, 2011

Os passageiros do tempo

Às vezes, entristece-me estar de passagem. Outras, sinto um alívio imenso por tudo ser passageiro. As saudades que carrego não são deste chão que piso. Nunca foram.
Enviar um comentário